Construindo uma Mentalidade de Crescimento

No mundo da Matemática, é extremamente raro alguém mostrar orgulho de seus erros. O Filósofo americano Homer J. Simpson diz “Tentar é o primeiro passo para o fracasso”. Enquanto Homer está 100% correto, eu diria que o erro é o primeiro passo para um sucesso insuperável. Aquele momento em que a matemática se tornou a matéria onde você está certo ou errado pode ser associado ao momento em que as borrachas foram fabricadas nos lápis. Como podemos esperar que as crianças se arrisquem em sua aprendizagem se nós os encorajamos a esconder qualquer evidência de que erraram?

Crianças nascem com uma forma de ver o mundo. Nenhuma criança levantou-se e começou a andar de forma confiante pelo quarto na sua primeira tentativa. Caminhar com segurança é o resultado de uma série de tentativas e fracassos. O mantra “eu desisto” é algo, infelizmente, aprendido em algum momento dos anos iniciais da escola.

mindset_grayAs crianças acreditam que é melhor desistir se algo é desafiador ou, pior, que eles devem esconder suas falhas do mundo. Nenhum bebê cai e pensa “esse negócio de andar simplesmente não é para mim”. A Matific está trabalhando duro para trazer a resiliência com que as crianças nascem, de volta para a sala de aula, se aproximando do mundo dos videogames. Quantas crianças erram jogando vídeo games e decidem que nunca mais vão jogar de novo?

Vídeo games têm uma habilidade incrível de aumentar a determinação das crianças por ter alguns elementos propositadamente desafiadores. O número de crianças que gostam de matemática tem declinado ano após ano nas últimas 2 décadas – e o mundo dos jogos está em erupção! O ensino da matemática pode querer dar uma olhadinha nos jogos para uma inspiração de engajamento de verdade.

A Matific conseguiu unir o melhor dos dois mundos e combiná-los. As crianças adoram o desafio dos vídeo games, mas não os desafios dos conteúdos difíceis da matemática. Carol Dweck, professora de Psicologia da Universidade de Stanford, se refere a isso como uma “Mentalidade Fixa”. Crianças com Mentalidade Fixa normalmente “veem os erros como uma falha e como sinais de que elas não são talentosas o suficiente para aquela tarefa”. Mais preocupante ainda, eles procuram por experiências que reforcem suas habilidades e provem que são inteligentes, levando-os a evitar qualquer desafio. Quando as crianças cometem erros nos jogos da Matific, elas são levadas a tentar o mesmo problema de novo e, por estarem curtindo o processo, eles tentam!

Quando uma criança comete um erro em um teste de matemática, ela não sabe que errou até que seu professor faça a correção e mostre onde errou – e muitas vemindset_greenzes é tarde demais para tentar qualquer coisa. Pior que isso, só o erro na frente da turma toda. Além da ansiedade de se expor socialmente, soma-se a vergonha de errar e todos rirem da sua cara. A Matific dá feedback em tempo real e o modelo mental do aluno passa a ser “qual desafio quero agora?”

Turmas ao redor do mundo estão começando a implementar um treinamento de “Mentalidade de Crescimento” com os alunos. Professores estão encorajando seus alunos a arriscar com seu aprendizado, errar e enxergar esses erros como degraus para o sucesso. A professora Carol Dweck fala sobre o poder da palavra “ainda”. Quando uma criança não consegue fazer algo, ela precisa saber que “ainda” não consegue.

A Matific tem feito exatamente a mesma coisa com as escolas que estão usando os recursos como parte de uma compreensão holística da matemática. Para muitos, ser bem sucedido em matemática dependerá de trabalho duro e perseverança. Crianças que usam Matific estão mais próximas de mudar a forma de pensar o aprendizado, encontrando diversão enquanto estudam, mas desta vez dominando simetria, geometria, contagem