Pesquisa comprova: Matific melhora desempenho dos alunos nas avaliações em 34%

problemasO constante desinteresse dos alunos em matemática é uma grande preocupação de educadores. Muitos atribuem essa falta de engajamento na matemática a experiências negativas ao longo dos anos escolares.  Estas experiências ruins surgem, muitas vezes, da falta de relação do que é aprendido na escola com o dia a dia dos alunos, além das práticas tradicionais de sala de aula, que reforçam a rotina de decorar-repetir-decorar-repetir. Esse desinteresse pode trazer um impacto negativo nas futuras decisões dos alunos, além de influenciar na escolha profissional.

A necessidade de incorporar tecnologias digitais no ensino e aprendizagem de matemática é um fato nas salas de aula australianas, com base em documentos curriculares atuais e oficiais. Mas, apesar da evidente necessidade de tornar o uso de tecnologias digitais uma prática rotineira em sala de aula, existem poucas pesquisas que exploraram a eficácia dessas tecnologias como aliada à melhoria da aprendizagem dos alunos e seu envolvimento com a matemática.

Se analisarmos mais de perto, a maioria dos alunos – crianças e adolescentes – está envolvido com jogos concretos ou digitais. Faz sentido, então, pensar que jogos aliados ao ensino ajudam a aumentar o interesse dos alunos pelos conteúdos de matemática – que, se apresentados de outra forma, podem parecer sem sentido na vida cotidiana deles.

Um estudo conduzido pelo Centro de Pesquisas Educacionais da Universidade de Sydney, na Austrália, através da Especialista em Matemática no Ensino Fundamental, Dra. Catherine Attard, analisou o impacto da Matific nos resultados e engajamento dos alunos com a matemática.

O objetivo desta pesquisa foi investigar se e como o uso de recursos Matific, usado dentro de uma gama de salas de aula australianas primárias, pode melhorar o envolvimento dos alunos com a matemática e auxiliar os alunos na aprendizagem e compreensão de conceitos matemáticos desafiadores.

Metodologia

A pesquisa objetivou abordar as seguintes questões:

  1. Até que ponto os recursos matemáticos digitais Matific ajudam as crianças primárias a compreender e a aprender conteúdos matemáticos difíceis?
  2. De que forma os recursos digitais Matific influenciam o engajamento dos alunos com a matemática?

Foram selecionadas oito escolas primárias, sendo cada uma única em relação à localização geográfica, desempenho acadêmico, população estudantil e composição cultural. A condição era nunca ter usado Matific antes da participação neste projeto.

Os professores foram orientados sobre os recursos da Matific e prepararam um pré-teste aos alunos. Os alunos participaram de uma discussão para avaliar seu interesse pela matemática, como enxergam o ensino e aprendizagem de matemática e suas experiências de uso da tecnologia durante as aulas de matemática. Por fim, o professores aplicaram o pós-teste.  Ao final do período, os pesquisadores fizeram entrevistas individuais e em grupo para saber suas impressões sobre o uso da Matific.

Resultados do projeto

Percepções dos Professores Sobre a Matific

Os 16 professores participantes neste estudo usaram os recursos Matific de diferentes maneiras. Isso resultou em uma diversas opiniões sobre os recursos e níveis diferentes de sucesso, em termos de desempenho e engajamento dos alunos.

Aprendizagem Diferenciada

Individualizar a aprendizagem foi um dos tópicos mais bem avaliados pelos professores, que podiam atribuir diferentes tarefas a diferentes alunos. Quando os professores diferenciavam a aprendizagem, os alunos pareciam estar mais interessados, porque os episódios continham um nível adequado de desafio.

Os professores que atribuíram todas as tarefas a todos os alunos fizeram isso para fornecer a escolha para seus alunos. Outros professores assumiram que os alunos completariam tantos episódios quanto pudessem, e os resultados disto no envolvimento dos alunos não foram tão positivos.arte

Matific em casa e na escola

Os professores que atribuíram Matific como lição de casa perceberam que os alunos se envolveram e se interessaram em realizar as tarefas, trazendo bons resultados – embora houvesse, como seria de esperar, alguns alunos que não tinham acesso à Internet ou a um dispositivo. Em uma escola onde isso ocorreu, os alunos podiam usar os computadores da escola antes da aula e durante os intervalos.  E, apesar de não atribuir Matific para a lição de casa, vários professores descobriram que seus alunos usavam Matific em casa porque achavam muito atrativo.

Voz do Aluno

As atividades Matific estarem alinhadas às intenções do professor e ao conhecimento do aluno, fez toda a diferença. Por exemplo, em uma escola, os professores usaram os dados de desempenho dos alunos para selecionar as atividades de acordo com o nível de cada aluno, além de promover discussões entre os alunos.Por outro lado, nas salas de aula onde os alunos não receberam oportunidades de reflexão, os professores pareciam não saber o que seus alunos pensavam sobre o uso dos recursos Matific e se seus alunos sentiam que os recursos os ajudavam a aprender. Isso foi evidente em mais de uma das escolas deste projeto.

Integração à prática de ensino

Uma variável significativa nos estudos de caso foi a forma como os professores integraram os recursos Matific em suas práticas de ensino. Aqueles professores que aproveitaram entusiasticamente toda a funcionalidade de Matific, pareceram ter feito mudanças mais significativas em suas práticas quando comparadas com aquelas que não o fizeram. Os professores que só acessaram um mínimo de recursos Matific, realmente não adaptaram as suas práticas. Em vez disso, o Matific parecia ser um “complemento” das atividades de ensino e aprendizagem existentes.

Todos os professores do projeto declararam que estariam dispostos a continuar o uso de Matific e falaram favoravelmente sobre Matific em comparação com outros recursos digitais que haviam usado no passado.

Aprendendo a partir da Matific

Alunos de as escolas envolvidas no projeto falaram sobre como os episódios de Matific os ajudaram a aprender matemática e foram capazes de falar sobre a matemática que aprenderam, ao invés de se concentrar nos aspectos reais relacionados ao jogo dos episódios.

Tamanho e Estrutura dos Episódios da Matific

O tamanho e a estrutura dos episódios Matific foi um fator que contribuiu para a aprendizagem dos alunos. Os alunos foram capazes de se concentrar em conceitos matemáticos muito específicos e habilidades, e este foco foi capaz de ser mantido porque cada episódio consistia em apenas cinco perguntas. Os alunos também observaram que não conseguiram ‘enganar’ ao repetir episódios, já que as perguntas eram diferentes a cada tentativa.

Aprendizagem estruturada

A assistência dos jogos ao aluno quando as respostas estavam incorretas os ajudou a construir uma compreensão dos conceitos matemáticos e, ao mesmo tempo, construir a sua confiança.

Dados pré e pós-teste

Os dados quantitativos recolhidos de pré e pós-testes indicam que o Índice de Melhoria Global para todas as escolas é de 34%. Isto significa que os alunos em média melhoraram em 34% suas notas.

Feedback e recompensas

Uma diferença importante entre Matific e outros recursos dstars_5igitais que os alunos usaram no passado foi o fato de que, em vez de simplesmente declarar quando uma resposta estava errada, a Matific forneceu assistência que promoveu o desenvolvimento da compreensão conceitual. E, nesse ponto, os alunos sentiram que foi positivo para o seu envolvimento e sua aprendizagem. Além disso, o sistema de recompensa proporcionou motivação para que os alunos continuassem trabalhando duro. A simples afirmação “fantástico” promoveu perseverança entre quase todos os alunos, uma que é importante na aprendizagem de matemática, principalmente para resolução de problemas.

Matific é divertido

De acordo com os alunos, Matific é que é divertido de usar. A mudança de ver a matemática como algo a ser tolerado ou suportado por algo que é divertido indica que havia um alto envolvimento afetivo. A palavra “divertimento” não estava vinculada simplesmente ao aspecto do jogo. Em vez disso, os dados indicam que os alunos descobriram que era divertido porque sentiam que estavam aprendendo.

Para ter acesso ao estudo completo, clique aqui

Quer conhecer mais sobre a Matific? Acesse: www.matific.com.br

Fale com a gente: ana.paula@matific.com