Não perca o momento mágico

Enquanto professores, nos esforçamos muito em tudo aquilo que fazemos pelos nossos alunos.  Temos de ter a certeza de que nosso trabalho não apenas os informe, mas também os forme e os envolva naquilo que fazem. Mas, no topo de tudo isso há uma agenda bastante rígida, que temos que seguir, para garantir que os alunos adquiram todo o conhecimento necessário para seguir para os próximos anos.

Mas, estamos perdendo alguma coisa? Enquanto estamos nos preparando com o material para as próximas aulas, podemos olhar muitas coisas nas entrelinhas…

Podemos tentar encontrar algo como o “momento mágico”. Mas o que é um “momento mágico” e porque é importante aproveitarmos esses momentos?estrelas

Você acredita em mágica?

Bem, aqui não estamos dizendo que você tem que manter os olhos abertos para encontrar crianças mágicas na sua sala, por mais fantástico que isso possa parecer. Estamos nos referindo a algo um pouco mais sutil. Um “momento mágico” pode ser um instante onde a revelação de ensino ou aprendizagem inspiradora possa ocorrer.

Isso pode ser tão simples quanto um aluno fazer uma pergunta não convencional sobre aquilo que estamos ensinando, ou tão sofisticado quanto mudar toda a estratégia do seu planejamento para se ajustar melhor à sua turma. E isso pode parecer incrivelmente amplo, porque realmente é. Mas sabendo como identificar “momentos mágicos” e então usá-los em classe pode ser a peça chave para uma aula inesquecível.

Ato de equilíbrio

Como os “momentos mágicos” são muito amplos, procurar por eles pode parecer uma aula de física quântica. Mas posso lhe garantir que não há nada com que se preocupar pois, como já dissemos, estamos dentro e uma agenda de atividades. Basta ficar de olhos abertos a qualquer oportunidade que aparecer na classe. Isso pode levar a turma a se destacar em uma parte das tarefas, mas então não concluir a outra.

Nós também temos que saber aproveitar os “momentos mágicos” para que os alunos consigam extrair o máximo do que estivermos ensinando.

Esses momentos especiais devem ser algo como sal na comida: muito sal estraga o prato, pouco sal deixa a comida sem gosto, mas a quantidade certa pode transformar uma simples refeição em um banquete. Queremos garantir que nossas aulas não sejam só educativas, mas também divertidas. Esses “momentos mágicos” são o caminho para isso.

Aproveite o momentoroda

Nossos alunos são nossa prioridade. Então, quando demonstramos que estamos ouvindo ativamente  e procurando novas formas de apresentar ideias e conteúdos, teremos a certeza de que nossa ginástica mental terá valido o esforço. Mas antes de mais nada, temos saber para quem estamos falando.

Conhecendo nossos alunos além de seus papéis de alunos – hábitos, gostos – nos ajuda ir além quando estamos ensinando. Quanto mais conhecimento tivermos à nossa disposição melhor conseguiremos escolher os caminhos para encontrar o “momento mágico” e criar vínculos nos corações e mentes de nossos alunos.

Leia o original em inglês aqui