3º passo: Interpretar as Informações

Aprender a perguntar pode parecer um processo longo, mas se fizer sentido para os alunos, eles vão colocar em prática e perceber a diferença dos resultados quando sabemos pesquisar. Vamos recapitular o que aprendemos:

1º passo – Perguntas Reais: o que eu quero saber, equilibrar as informações que já tenho com as que ainda preciso encontrar.

2 passo – Encontrar Recursos: sabendo o que estou procurando, fica mais fácil direcionar a pesquisa. Onde posso encontrar tais informações?

Chegamos ao 3º passo: Interpretar as informações. Como mencionamos anteriormente, as informações estão em todo lugar e acessíveis a qualquer pessoa que queira consultá-las, transformá-las e publicá-las. E este é o ponto chave: informação qualquer meio de comunicação ou pessoa pode te dar. Mas, o que eu posso fazer com essa informação? Como transformá-la em conhecimento, em algo útil para minha pesquisa?

Interpretar informações

O primeiro filtro vai ser: Isso é relevante para minha pesquisa? Ou seja, qual a utilidade desta informação para compor minha pesquisa? Estou agregando algo novo? Vai fazer a diferença?

Pode ser que você não consiga usar a informação inteira, então: Quais partes posso usar na minha resposta? Isso quer dizer que, quando eu apresentar minha conclusão, uma parte da informação que encontrei pode ser o que comprovará que o estou apresentando.

Pode ser uma informação que não agregue à apresentação, mas Como isso se relaciona ao que eu já sei? A nova informação pode contribuir para sua forma de pesquisar, mas não necessariamente à pesquisa em si. Isso é excelente para apresentar aos alunos. Muitas vezes, pesquisando, aprendemos melhores formas de pesquisar.

E assim como no dia a dia, muitas vezes antes de descobrimos o que queremos, descobrimos o que não queremos: Quais partes não ajudam minha resposta? De tudo o que encontrei, o que não valida minhas conclusões? O que vai contra o que eu descobri?

Você se lembra daquele ditado popular: “Quando você pensa que tem todas as respostas, vem a vida e muda todas as perguntas”? Pois é, em pesquisa isso não é diferente. Ao procurar respostas e informações, podemos terminar com mais perguntas, e termos que pesquisar ainda mais: Isso levanta mais perguntas? Encontrar novos questionamentos também vai ajudar as crianças a organizar o caderninho de pesquisas sem se perder pelo caminho.