3 dicas para ensinar matemática para alunos ansiosos

math anxiety3 Quando você quiser deixar uma pessoa ansiosa, desesperada, há algumas frases que você pode dizer a ela: “não se preocupe”, “não pense nisso” e “foque em outra coisa”.  Elas fazem mais do que deixa-las ansiosas – óbvio; elas reforçam o conceito de que um cérebro ansioso é, de alguma forma, desligado, levando o ansioso a pensar não só sobre o problema em sua frente, mas também se estressar porque não é capaz de focar em mais nada..

Mas para nós, exemplos da ansiedade, há boas notícias, particularmente no campo da matemática. Uma nova pesquisa identificou que um nível moderado de ansiedade matemática pode melhorar resultados se a criança ansiosa for motivada neste sentido.

Os pesquisadores da Universidade Estadual e Instituto Politécnico da Virgínia e Universidade Estadual de Ohio conduziram dois estudos para ter uma grade base de dados sore a ansiedade matemática. O primeiro estudo analisou 262 duplas de gêmeos do mesmo sexo. As crianças, com idade média de 12 anos, responderam questões sobre ansiedade matemática e motivação, completando seis tarefas que mediam sua performance matemática.

O que eles encontraram? As crianças ansiosas que não eram motivadas a serem bem sucedidas em matemática tiveram uma performance mais baixa. Mas aquelas que foram levadas a serem bem sucedidas em matemática, tiveram os resultados melhorados com a ansiedade matemática. E os que tinham níveis moderados de ansiedade, mas também uma alta motivação, tiveram os melhores resultados. Aqueles nos quais o nível de ansiedade estavam acima de moderado, tiveram resultados mais baixos, mesmo quando motivados.

“Os resultados de nossa pesquisa mostraram que a associação negativa entre ansiedade matemática e aprendizagem matemática não é universal.”, disseram os autores. “Motivação matemática pode ser um importante amortecimento contra a influência negativa da ansiedade matemática”.

Os autores adicionaram um segundo estudo à pesquisa, desta vez examinando 237 alunos em idade universitária. A relação entre motivação matemática, ansiedade matemática e resultados se manteve igual.

“Estas conclusões sugerem que os esforços para diminuir os níveis de ansiedade matemática podem não ter os mesmos resultados para todos os alunos”, escreveram os autores. “Embora ansiedade matemática seja prejudicial para o aprendizado de algumas crianças, motivação pode ajudar a superar os efeitos danosos da ansiedade matemática. Em particular, para crianças altamente motivadas em aprender matemática, um nível moderado de ansiedade matemática pode ser eficaz.”

Confira algumas dicas para ensinar matemática de forma simples e divertida usando Jogos de Tabuleiro, Situações Cotidianas e Jogos Online.

Então, fica a dica: não diga para seu aluno ansioso não se estressar. Diga para ele se dedicar e, então, ele pode se preocupar – com esse problema – de forma moderada.

Adaptado de Marina Gomer, jornalista e mãe. Ela mora com sua família em Sydney, Austrália.